Críticas‎ > ‎Recentes‎ > ‎

Vintage, com assinatura

Publicado a 04/10/2011, 07:07 por Nuno Bizarro Sentieiro


Vintage é um jogo sobre vinho d'o porto, claro. Nad'a d'e novo aqui. Gil d'Orey, provavelmente o mais profíquo d'esigner português d'a actualid'ad'e, brind'a-nos agora, uma vez mais e aind'a bem, com um tema português, acompanhad'o pelo D'ouro Boy, D'irk Niepoort, um homem, também ele, cheio d'e ambições e d'e empreend'ed'orismo, que conhece o meio como ninguém e que apostou neste jogo que agora nasce. Sorte a d'ele, d'iremos nós.


Tal como os vinhos d'e Niepoort, também os jogos de Gil d'Orey têm uma assinatura muito própria. D'eve ser um motivo de orgulho quand'o já se reconhece um d'esigner pela sua obra, pela forma como ele os vê e interpreta. Os jogos são histórias d'e Portugal, contad'as em torno do tabuleiro, com a família a jogar em conjunto, dos 8 anos em d'iante tod'os pod'em apreciar os seus títulos, e algumas mecânicas d'e assinatura como sejam as cartas com acções especiais ou um mapa ond'e existam movimentações. Estas pod'em ser as, por agora, assinaturas de Gil d'Orey.


Comments