LeiriaCon‎ > ‎

2011



LeiriaCon 2011 - RESCALDO


“Que grande festa!” Foi esta a expressão que ontem ouvi duma colega de trabalho que teve a oportunidade de passar pela LeiriaCon no Domingo, dia 30.


E, de facto, talvez tenha sido esse aspecto o que mais saltou à vista na edição deste ano. Fartos de “crise” e preocupações do dia-a-dia, os participantes da LeiriaCon aproveitaram para experimentar umas horas bem passadas, com alegria, com desafios, com pessoas positivas.


A tarde de Domingo fez lembrar as romarias do Portugal menos urbano. Mas também no sábado foi visível o já tradicional ambiente familiar deste nosso encontro. Mais uma vez o espaço foi um factor muito positivo. A Quinta do Pinheiro alia à excelência das salas colocadas à nossa disposição, o ambiente acolhedor e arejado de toda a unidade hoteleira e a simpatia e disponibilidade do seu pessoal de serviço.


Após o granizo de sexta-feira temia-se o pior em termos climatéricos, mas para além do frio que fazia lá fora, registaram-se apenas uns ligeiros aguaceiros, rapidamente apagados pelo Sol de Inverno com que o nosso país brinda quem nos visita nesta altura.E foram muitas as visitas ilustres.


Richard Sivél, que recebeu na ocasião o troféu relativo ao jogo do ano, jogou o seu “Maria” e testou o seu novo projecto. Sempre muito simpático, acabou por aproveitar o Sol e ficar mais uns dias no nosso país na companhia da sua esposa.

Uwe Rosenberg, o gigante tímido, trouxe um protótipo e para além deste aproveitou para testar uma reformulação do aclamado “Agrícola”. Como ponto alto, a jogatana de “Bohnanza”. O jogo pode agora voltar a correr mundo já com a assinatura do seu autor e de todos os que tiveram o privilégio de com ele jogar.

Mac Gerdts, também directamente de Hamburgo, trouxe o seu “Navegador” que honra a gesta dos portugueses de quinhentos e uma vez mais demonstra a sua estima pelo nosso cantinho. Este ano fez-se acompanhar pelo seu editor e amigo Peter Dorsam.

Michele Mura, de Itália, trouxe o recente “Jerusalém” que jogou diversas vezes com muitos dos participantes.

Gil D’Orey, o prolifico autor de jogos que preenchem já as prateleiras dos hipermercados portugueses trouxe o seu novo projecto, “Vintage”, quase pronto, mas não deixou de explicar e jogar “Caravelas”.

Vital Lacerda, ocupou mesa com o novo “CO2”, também em fase de retoques finais, mas não deixou de atender a todos os que quiseram responder à muita expectativa que “Vinhos” vem despertando.

Pedro, Rui, Ana, Ricardo, Carolina, Elsa, Gonçalo… Centenas de apaixonados, ou tão só ainda enamorados, de jogos de tabuleiro que estiveram na Quinta do Pinheiro uma vez mais ou pela primeira vez. Presenças notáveis também porque trouxeram vida e animação ao evento, porque são afinal a razão maior para se levar a cabo um empreendimento destes.

Este ano a LeiriaCon fez-se apresentar através do pasquim Leiria icon, deu espaços novos às lojas de jogos presentes (a Prime Games de Inglaterra e a portuguesa Redkyron) e abriu mais uma sala para todos poderem ter uma mesa onde abrir um tabuleiro.

Nessas mesas foram jogados mais de 100 títulos diferentes, em mais de 250 ocasiões de jogo!
Para o ano há mais. Contamos contigo?

LeiriaCon 2011


Links :

Fotografias:
- Facebook - parte 1, parte 2, parte 3,
- BGG - AQUI
- Firepigeon - AQUI

Rescaldo: Abre o Jogo - AQUI
Leiria iCon - Jornal da Convenção - AQUI
Imprensa:
- Oeste TV - Reportagem - AQUI
- Região de Leiria - Artigo - AQUI
- BomPortal - Notícia - AQUI

Subpáginas (1) Bohnanza World Tour
Comments