Opinião‎ > ‎Guerra de Ideias‎ > ‎

As melhores estreias de 2011

Publicado a 30/12/2011, 07:07 por Carlos Ferreira   [ atualizado a 02/01/2012, 12:43 por Nuno Bizarro Sentieiro ]


Este segundo artigo de “reflexão” debruça-se sobre os melhores jogos que eu experimentei em 2011 e isto significa que NÃO são necessariamente os melhores jogos editados em 2011.

Seguindo a ordem de experimentação, para não estar a criar nenhuma “escala” aqui seguem:

1 – Strike of the Eagle – Joguei pela primeira vez este jogo em Fevereiro, uma versão de playtest que fiz em casa e muito trabalho me deu. O que posso dizer é que valeu totalmente o esforço. O jogo apesar de ser muito parecido com o The Eagle and the Star, tem alguns pormenores bem interessantes e agora que tenho a versão final, posso dizer que os componentes são muito bons. Um CDG multiplayer que se joga numa noite. Vale muito a pena.

2 – Inca Empire – Mais um remake, desta vez do Tahuantinsuyu e este foi experimentado pela primeira vez em Março. Este jogo apresenta também algumas diferenças, sendo que a mais relevante é o facto de ter deixado de ser um crayon onde as estradas eram feitas com riscos pelo mapa e agora as estradas são peças de Madeira. Parecendo que não, só este facto permite reduzir o tempo de jogo. Também as cartas deixaram de ter texto e passam a ter símbolos. Quase tudo o resto é igual, mas o jogo continua a ser bom.

3 – World War II: Barbarossa to Berlin – Em Abril joguei pela primeira (e única para grande pena minha) vez este jogo que é bastante similar ao Paths of Glory, mas onde a acção é a frente Leste da Segunda Guerra Mundial. Um jogo de equilíbrios e de sofrimentro inicial dos soviéticos, mas que depois dão a volta assim que os reforços vão aparecendo no mapa. Preciso de jogar isto rapidamente.

4 - A Few Acres of Snow – O grande jogo de 2011. Joguei-o pela primeira vez em Agosto. Como já referi no post anterior foi uma paixão passageira, mas que marcou. Enquanto não arranjarem uma solução para o martelo (e sugestões são o que não falta no BGG) não me estou a ver jogar isto muito mais vezes.

5 – Washington’s War – Foi em Outubro (InvictaCon) que joguei pela primeira vez este jogo. Já tinha jogado o original (We the People) 2-3 vezes, mas este tem algumas diferenças importantes e que fazem dele um excelente jogo para iniciar as pessoas nos CDG.

Além da lista de 5 jogos existem ainda algumas menções que gostava de fazer. To The Last Man!, 1889 e Empire of the Sun foram jogos que joguei apenas 1 vez e que não me sinto muito confortável para classificar, mas que deixaram sem dúvida nenhuma uma pulga atrás da orelha. Vamos ver se os consigo colocar na mesa alguma vez em 2012.

Dos 5 jogos destacados 3 são “remakes”… hum, mau sinal para o mundo dos jogos? Ou apenas para mim?

[Comentários]